terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Alexandre Amorim e Lucia Sodre faturam esculturas do Danilo Brito

Além de uma verdadeira terapia ocupacional e uma ferramenta de auto-conhecimento para as crianças e jovens da Família Santa Clara, o projeto Fazendo Arte dá aqueles que contribuem para a sua realização a oportunidade de ganharem, através de sorteios, esculturas do artista plástico Danilo Brito. Dessa vez foram dois sorteios acontecendo simultaneamente. Alexandre Amorim faturou a escultura Ressureição. Já Lucia Sodre ficou com a impressionante Vaidade. Parabéns e até o próximo sorteio.

Problemas na emissão do boleto

Aos queridos colaboradores do projeto Fazendo Arte, informamos que, em razão de problemas na prestação do serviço pelo Itaú, não foram encaminhados os boletos bancários referentes aos meses de dezembro e janeiro. Para garantir a continuidade do projeto, pedimos que cada um realize o depósito da quantia correspondente à sua participação na conta da Ong - Banco Itaú, agência 1964, conta 13675-6. Gratos pela atenção.

domingo, 29 de novembro de 2009

Paulo Senise recebe escultura Engolindo Seco

Demorou mas aconteceu nessa semana a entrega da primeira escultura sorteada no projeto Fazendo Arte. O sortudo foi o Diretor do Rio Convention Bureau, Paulo Senise, um admirador do projeto Família Santa Clara. Essa é a segunda escultura do Danilo Brito que Paulo leva pra casa. A anterior foi dada de presente durante a Feijoada Carioca, evento organizado pelo Rio Convention Bureau, Onda Carioca e outros parceiros, que teve como objetivo arrecadar fundos para a Santa Clara. "O trabalho do Danilo é incrível. Fico feliz em fazer parte dessa história de responsabilidade social, sobretudo por se tratar da meninada da Santa Clara, que é especial", afirmou Paulo ao lado da sua esposa Angela, que já avisam que vão levar toda a criançada para um passeio no Corcovado no fim de ano pra receber Papai Noel. "Vai ser um momento emocionante para todos", conclui Paulo.
Foto: Angela e Paulo com a escultura "Engolindo Seco", do artista e professor do Fazendo Arte Danilo Brito

sábado, 3 de outubro de 2009

Sorteada a primeira escultura do Danilo Brito

Aconteceu nessa quinta-feira, dia 01/10, o primeiro sorteio do Fazendo Arte. Participaram as 40 pessoas que são responsáveis pela realização do projeto. Quem levou a escultura Engolindo Seco do artista Danilo Brito foi Paulo Senise. Vejam no vídeo abaixo como foi o sorteio e o que a criançada da Santa Clara está achando do Fazendo Arte. E fiquem ligado no próximo sorteio, que acontecerá a cada início de mês, acessando o blog do projeto.
video

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Onda Carioca começa a fazer arte na Santa Clara

Finalmente o sonho de montar um ateliê na Família Santa Clara para ensinar as crianças e jovens do abrigo a arte de fazer esculturas em terracota se tornou realidade. Foi num clima de muita alegria e descontração que no último domingo a criançada fez a aula inaugural do Projeto Fazendo Arte. Com direito até mesmo a um "banquete" de cachorro quente, a estreia agitou a Santa Clara e provocou a curiosidade das crianças, que aguardavam ansiosas o começo da aula. Teve até fila de espera, já que não havia lugar para acomodar as 63 crianças e jovens do abrigo. As aulas vão acontecer de segunda a quarta, com turmas na manhã e na tarde. Como gesto de carinho, a cada mês será sorteada entre os "fazedores de arte" uma escultura do artista responsável pela escola de artes, Danilo Brito, que estava entusiasmadíssimo. "Estar aqui interagindo com essas crianças através da arte é algo muito especial. Vou fazer o possível para cumprir a minha missão", vibrava Danilo. Bastava observar o semblante de cada criança para perceber que o trabalho tem tudo pra fazer a diferença na vida delas. "Esse trabalho tem um efeito terapêutico excelente, além de desenvolver várias capacidades", disse Eliete, a "mãe" das crianças, que também participou da aula inaugural e já avisou que pretende fazer arte junto com os seus "filhos". Mais do que um sonho da Onda Carioca, o Projeto Fazendo Arte representa a união de pessoas comuns que se sensibilizaram acerca da importância desse trabalho na vida das crianças e jovens  da Santa Clara e resolveram agir, contribuindo para a realização do projeto. "Sem os fazedores de arte a Santa Clara não teria essa escola. Somos muito gratos a todos que se envolveram no projeto. E nesse 1 ano que temos pela frente juntos, certamente os desafios serão grandes. Vamos nos esforçar ao máximo para criar um ambiente de transformação", afirmou Luciana Accioly, uma das coordenadoras do projeto.